Uma das coisas mais interessantes que me aconteceu esses dias – e daí vocês notam o quão interessante anda minha vida – foi o surgimento de alguns contatos em redes sociais(Twitter e Facebook especificamente, afinal, não somos uma certa rede de televisão) de pessoas nos pedindo pra avaliar e divulgar projetos no Catarse. O que faremos, é claro, de bom grado, afinal, sendo bom e pedindo com educação, que mal faz? Mas antes de mais nada, você me pergunta: mas o que é o Catarse, rapaz?

Então, hoje vamos falar de Catarse, Kickstarer e crowd-funding!

Começando do começo, crowdfunding é uma forma de crowdsourcing, que significa basicamente usar um monte de pessoas pra fazer um trabalho de forma colaborativa (daí o nome, porque crowd é multidão). No caso, crowdfunding (onde funding significa financiamento) é uma forma de custear um projeto convidando um público a investir nele, ao invés de conseguir investidores grandes (ou mesmo pagar do próprio bolso, mas isso já é subentendido), em geral o próprio público que consome o produto, mas nem sempre. O Kiva por exemplo é basicamente um esquema de crowdfunding de empréstimos pra gente com projetos sociais ou simplesmente que precisem pra começar um negócio mas não tenham a mínima condição de pedir pra um banco. Enfim, apenas uma digressão com algum apelo filantrópico, se essa for sua área. Voltemos ao assunto.

O maior site – que eu conheço – nessa área no exterior é o Kickstarter, onde pessoas e empresas pequenas podem expor uma proposta, estipular um valor objetivo e pedir sua esmola. Duas práticas que não são obrigatórias, mas já meio que se tornaram norma, são a disponibilização de recompensas baseadas no valor investido, como uma forma de incentivar uma doação mais generosa e pelo menos aparentar um risco menor; e a outra é a criação de "stretch goals", que seriam objetivos extras que são "ativados" à medida que o valor arrecadado vai ultrapassando o objetivo inicial, como uma forma de incentivar mais doações enquanto o período de investimento ainda está rolando. Os projetos vão de livros a filmes a artesanato a jogos e mais além. Tem um bocado de coisa.

Finalmente, o Catarse… bom, o Catarse é em suma o Kickstarter brasileiro. Ele funciona essencialmente do mesmo jeito. Então ao invés de perder tempo explicando de novo como funciona o sistema, eu vou só finalizar contando que nas próximas semanas – e provavelmente mais no futuro – nós vamos comentar sobre alguns projetos que estão em fase de investimento lá, e outros que já terminaram e entregaram e vamos resenhar em primeira mão. Ou talvez nem tanto primeira mão, porque nosso timing em geral é atrasado, mas é a vida. :D

E, no meio tempo, vocês podem ir dando uma olhada, vendo se algo interessa, investir no projeto de alguém que tá precisando de mais uns trocados pra tocar o sonho da vida pra frente(menos, Toupeira, menos…); e, se você tem um projeto saindo no Catarse e sentir que podemos ajudar… fala aí, que a gente comenta. Novamente, sendo bom e pedindo com educação, mal não faz. :)