Um dos erros que eu tomei o cuidado de não cometer nesta iteração de meu blog foi a causa de uma das maiores catástrofes na estrutura do meu antigo site, que acarretou em uma aniquilação das tags em todos os posts. O que aconteceu, para aqueles que não se lembram ou não liam o blog naquela época, foi que eu não planejei as tags de antemão e tentei criar um sistema para gerenciar as já existentes, com resultados desastrosos. Enfim, aconteceu.

Então dessa vez eu tenho tudo praticamente já planejado, todas as tags de que eu posso precisar no momento e no futuro, e meu sistema de tags e sub-tags tem tudo para fazer minha vida mais fácil caso eu precise adicionar tópicos mais específicos no futuro. Por exemplo, se eu começar a resenhar jogos de Xbox.

O que eu jamais iria imaginar é que eu iria cair em outro problema...

O problema está associado, eu suponho, justamente em fazer o tema deste blog resenhas. À medida que nossa biblioteca de resenhas for aumentando, e(assim esperamos) também nossa audiência, vão chegar leitores com interesses bem específicos. Por exemplo, ficção científica. Pois bem, o leitor que se interessa por FC, idealmente, teria um tag que filtrasse apenas os posts relativos a FC no arquivo, e quiçá acompanharia o site por um feed que incluiria somente ficção científica. Até aqui, supimpa.

Eu, como desenvolvedor, só teria que adicionar um tag FC ao banco e marcar os posts de ficção científica da maneira adequada. Nosso fã ideal de ficção científica seria um fã tão grande do tema que se deliciaria com qualquer coisa, desde que fosse FC. Senão, ajustar o sistema para criar uma busca por tags em conjunção(por exemplo, FC e Cinema) seria sem problemas. Novamente, até aí tudo bonito.

O problema, entretanto, é de interface. Onde exatamente eu devia mostrar cada gênero? Mostrar uma lista inteira embaixo de cada categoria particular? Impensável. A solução, é claro, foi simples...

...eu categorizei o sistema de categorias! Contamos agora com 4 colunas de fácil entendimento, e só o que faltaria é conseguir conjuntar os termos de cada categoria... mas, pra ser sincero, sem um público que exija isso, acho que fiz até demais.

E eu sei exatamente o que você está pensando, mas não dá pra botar gêneros de jogos junto com o resto. Destoa bastante. Melhor deixar separado mesmo.

Enfim, mais um capítulo da minha saga de desenvolvedor independente. No próximo capítulo... sei lá, algo sobre colunas e suporte multilingue, suponho...