Bom, isso era óbvio, né?

Não sei quantos de vocês leitores do Bruno Guedes & Resenhas fazem compras pela internet mundial de computadores, mas vou assumir que todos. Então, você leitor que compra pela internets, sabe que fazer o pagamento é o menor dos problemas. Assim que o dinheiro sai do bolso, a dor passa rápido. O grande problema, bem se sabe, é a espera. Porque entre o setor de logística da loja e sua casa, existe um abismo de incertezas que só pode ser preenchido com múltiplos F5 por minuto no site de rastreamento dos Correios. Mas não se desespere, caro amigo desesperado que talvez tenha um caso agudo de TOC! Já acharam a solução para seus problemas! Senhoras e senhores, moleques de todas as idades, apresento-vos... o Muambator!

Com um nome desses, é óbvio que o site tinha que ser brazuca. E é muito simples, também! O primeiro passo, obviamente, é ter o número de rastreamento em mãos. Se você quiser seguir isso passo a passo, tudo bem, eu espero. Só deixar a aba aberta aí. Foi, voltou? Legal. Aí você pega esse número(aquele, de 4 letras e 9 números) e, supondo que você tem uma conta no site, registra lá o pacote. E daí é só esperar, que o site vai te avisar quando seu pacote andar de posto em posto e finalmente ser entregue... ou se perder numa vala. Acontece.

Os pontos fortes do Muambator são suas características mais marcantes: simplicidade e utilidade. É a famosa idéia que é simples pra caralho, mas só precisava que alguém fizesse. E fez. E é a melhor coisa que já aconteceu para pessoas maníacas por controle que compram pela Internet.

Mas tem poréns. O primeiro é que o modo como o serviço pega as informações é, até onde se sabe, bastante... primário. Ele simplesmente acessa o site de rastreio de tempo em tempo, o que já resultou no site ser bloquado pelo servidor dos Correios pelo menos uma vez(o que, obviamente, torna o serviço tão útil quanto uma página do Geocities). Ok, adendo: o pessoal do Muambator já resolveu essa treta com os Correios faz algum tempo, como eu pude conferir no twitter deles. Então foi mal a calúnia aí, não foi por mal. :P Outro problema óbvio: ele só funciona com códigos dos Correios. Normalmente isso não é um problema, mas há exceções, como a Saraiva, que usam empresas privadas para logística. Se isso pode ser resolvido, é uma boa perguta. Mas se der, não deve demorar.

Enfim, é uma daquelas coisas boas de se manter no favorios, só pro caso de precisar.

Cotação: 8 9 selos