Mário! Que Mário? Como assim "que Mário?!" O Mário é simplesmente o exemplo mais bem-sucedido de mascote de videogames, se é que não é um mascote para a própria idéia de videogames em si! E se tem uma coisa que a Nintendo faz desde 1985, é lançar mais e mais jogos do encanador bigodudo italiano(que já foi carpinteiro e se chamava Jumpman, mas eu nem sei porque estou falando disso...). Obviamente, com o 3DS veio Super Mario 3D Land. E é bom?

It's a me, in 3D!
It's a me, in 3D!

É. Na verdade é. Ou pelo menos é um avanço dos outros jogos do Mário do portátil – veja bem, estou falando dos jogos de plataforma clássicos, não dos RPGs, ou dos Karts, ou dos Partys, ou mesmo dos jogos de basquete ou de tênis; plataforma. Começou no DS com um remake de Mario 64 – que fez o favor de incluir mais personagens pra jogar, até o Luigi, o que dá um sabor novo a essa aventura antiga –, e seguiu praquele que foi um dos meus primeiros jogos de DS, o New Super Mario Bros. New SMB, que basicamente é um retorno às raízes do Mario Bros clássico. New SMB continuou no Wii com algo que se parecia mais com o Mario 3, mas era basicamente o mesmo jogo com 4 jogadores, o que te dava a experiência única de jogar com(e atrapalhar) outros 3 amigos(que provavelmente não continuariam amigos por muito tempo). E afinal – e pulando Mario Galaxy completamente –, o que é Super Mario 3D Land?

Olha o tanuki aí! :D
Olha o tanuki aí! :D
Super Mario 3D Land é basicamente Mario 3 e Mario 64 em um jogo, com fases curtas e diretas mas uma jogabilidade em três dimensões. Obviamente não foge muito da mecânica de Mário em plataforma, mas afinal por que deveria? Não se exige muito de jogos do Mário a não ser que seja divertido e desafiador sem ser frustrante, e o resto é lucro. E, digamos, não tem muito lucro em SM3DL. =/

Tipo, quem são esses caras? Eu nem sei o nome...
Tipo, quem são esses caras? Eu nem sei o nome...
Na verdade, tem duas coisas que sinceramente me decepcionaram em Super Mario 3D Land. Uma é que, com todo a expectativa da volta da roupa de Tanuki(um tipo de "guaxinim" japonês), simplesmente tiraram a melhor característica da roupa do Mario 3, que é a capacidade de vôo. E, o que me decepcionou mais ainda, os chefes do jogo se resumem ao Bowser(umas 3 vezes) e o mesmo sujeito que roda os braços igual um doido que aparecia nos castelinhos do Mario 3(e às vezes a versão fêmea que atira bumerangues) em praticamente todos os 8 mundos mais mundos extras. Comparado com os os jogos anteriores, que tinham uma grande variedade de chefões(e Koopalings, os filhos do Bowser! :D), isso é simplesmente decepcionante – especialmente pra alguém como eu que adora chefões.

Enfim, recomendo Super Mario 3D Land por duas razões: pelo legado(é Mário, caramba!) e pelo tamanho, porque o jogo não se contenta em ter 8 mundos, ainda tem mais 8 mundos alternativos que são um bocadinho mais difíceis que os originais. Ou seja, vai dar pra jogar horrores! :D

Nota: 3.5/5